Desde sempre, a política se divide em partidos e ideologias distintos. Mas não devemos caracterizar as facetas da política julgando somente pelas divisões dos partidos. Existem mais fatos e complexidades relacionados ao teor político do que os esteriótipos sociais podem prever.

No nosso país, temos a política de esquerda e a de direita, porém nem todo mundo sabe do que se trata de fato e por isso, acaba ficando sem um posicionamento político plausível. Quer entender melhor sobre essa divisão binária? Continue lendo e entenda.

A Esquerda e a Direita na política

Estes termos foram desenvolvidos para denominar opiniões e soluções contrapostas para os problemas que são de responsabilidade política. No Brasil, os dois termos surgiram na época da Ditadura Militar. As pessoa que apoiaram o golpe militar foram consideradas “de direita” enquanto as que eram a favor do regime socialista foram chamadas “de esquerda”.

Muitas vezes durante a história, ambos os partidos tiveram ápices de posicionamento radical, chegando a agir com violência e interferir diretamente no Estado e na vida das pessoas.

A direita

A direita representa hoje o público dos conservadores, assim como os liberais, democratas-cristãos, nacionalistas, entre outros. Já na economia, a política de direita tende a defender a iniciativa livre do mercado e à valorização da propriedade particular.

O assunto também está ligado a um teor moral. A direita está sempre sendo associadas à defesa da família tradicional, sendo muito fígida em relação a legalização das drogas e temas como aborto e casamento gay, por exemplo.

O termo em si não foi suficiente para abranger todas as posições políticas, por isso, dentro do próprio movimento surgiram denominações mais específicas. São elas: centro-direita, direita e extrema direita.

Pode acontecer de pessoas pertencentes ao grupo centro-direita compartilhem de alguma ideologia da política de esquerda. O que é mais difícil de acontecer é o público da extrema-direita ter alguma concordância com ideias aparentemente opostas às suas propostas.

A esquerda

O posicionamento da esquerda é formado, na sua maioria, progressistas, social-democratas, socialistas democráticos, ambientalista, entre outros. Assim como na direita, foi necessário o desenvolvimento de termos mais específicos para descrever as ideologias defendias, são eles: extrema-esquerda, esquerda e centro-esquerda.

A esquerda defende a legislação dos direitos civis e a manutenção dos mesmos, assim como da liberdade destes direitos. Já na economia, este posicionamento luta por uma economia mais justa e igualitária.

Levantando bandeiras de suas defesas, a esquerda, diferente de seu termo oposto, defende a não interferência do governo em relação a economia e não privatização de órgãos públicos.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *